Covid-19: Venezuela autoriza voos regulares para Espanha mas não para Portugal

En Venezuela, esta segunda función se actualiza como restrições às ligações aéreas commerciais de passeiros, para permitir “de maneira excecional” a realização de voos regulares para Espanha, mas continuando a principation os voos para Portugal.

“De maneira excecional, unicamente estão autorizados as operações commerciais aéreas para o transport of passiros between a Republic Bolivariana da Venezuela e os países da Turquia, México, Panamá, República Dominicana, Bolívia, Rússia, Cuba and Espanha”, refere um comunicado divulgado pelo Instituto de Aeronáutica Civil (INAC) venezolano.

Fontes diplomáticos disseram à Agência Lusa que a Venezuela mantém as restrições às air operações entre Lisboa y Caracas y que “apesar de ter chegado a haver a convicção de que podría tener alguma flexibilização, não há novidade nesse sense”.

Em 12 de diciembre, el embajador de Portugal en Caracas, Carlos de Sousa Amaro, queixou-se que a Venezuela não tem respondido aos pedidos de autorización para que un TAP realice voos humanitários entre Caracas y Lisboa, apesar de ter autorizado outras companhias.

“Nós, a TAP ea nossa embaixada em nome da TAP, fizemos um pedido para owe voos humanitários em diciembre e owe voos humanitários em janeiro. O primeiro voo do mês de dezembro teria saído hoje [12 de dezembro]. Infelizmente não se realizó porque como autoridades venezolanas ainda não nos deram resposta, não no obstante como insistências e os pedidos que temos feito para que permitam esses voos”, dijo a Lusa Carlos de Sousa Amaro.

Las agencias de viagem consultadas pela Lusa explicaram que a comunidade portuguesa local tem perguntado frecuentemente pela retoma dos voos diretos para Portugal y que não intendem o motivo pelo qual a TAP não recebe autorização, quando várias companhias aéreas foram autorizados a fazer voos, entre diciembre de 2021 e enero de 2022, nomeadamente entre Caracas y Madrid.

En 2020, Portugal repatrió mas de 1.200 portugueses, en cinco voos, três deles realizados pela TAP.

El comunicado del INAC tempo por base os avisos aos travellers divulgados hoje e que estarão em vigor nos next 30 dias, atualizando informações divulgadas na week passada pelo mesmo Institute, para cumprimento das diretrizes do Governo venezuelano no resida en ningún país”, mitigando los efectos de la pandemia de covid-19.

No comunicado, o INAC pede às air companhias e agências de viagens que não vendam bilhetes para rotas não autorizados e aos cidadãos que não os comprem.

En Venezuela está desde el 13 de marzo de 2020 en estado de alerta, o que permite al ejecutivo decretar “decisões drásticas” para combatir una pandemia.

Nos meses de noviembre y diciembre, a quarentena foi declarada flexível, devido à realización de eleições municipais et regionalais, e também devido à época natalícia.

A flexibilização da quarentena mantém-se actualmente por indeterminado tempo.

Na Venezuela estão confirmó oficialmente 469.566 casos de covid-19. Ha habido 5.405 muertes asociadas al novo coronavírus, desde el inicio de la pandemia.

More from Ambrosio Badillo
Los proyectos nacionales de corredores de energía verde ya se benefician del sello europeo de interés común – XXIII Gobierno
El sello demuestra la relevancia estratégica de estas infraestructuras, abriendo las puertas...
Read More
Leave a comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *