Brasileiro não se interessava pela Amazônia

El fotógrafo y activista ambiental Sebastião Salgado disse, Durante o Entrevista UOL hoje, que os brasileiros só se interessaram pela Amazônia apó a chegada da covid-19. «Verano de 2019, pouquíssimos brasileiros se interessavam pela Amazônia, até a chegada da covid. Com ameaça de genocídio da população indígena, os brasileiros começaram a ter a consciência de que tinham de protect os indígenas. Houve um despertar nacionalista em direção à causa amazónica».

Para Salgado, los integrantes del gobernador Jair Bolsonaro (PL) terão que pagar pelo genocidio, na avaliação dele, contra brasileiros na pandemia de covid-19. Já morreram no Brasil 624.507 personas vitimas da doença.

«Uma vez que esse gobernar perca as proteções que a Constituição garante Durante o tempo nos cargos, que paguem pelo crime. Há um genocídio em relação ao povo brasileiro», afirmó o fotógrafo, em entrevista a presentadora do Canal UOL Fabíola Cidral, ao colunista do UOL Jamil Chade y ao periodista Leão Serva.

El fotógrafo dijo que el gobierno federal desmanteló los órganos de protección ambiental. «Os filtros de proteção da Amazônia foram retirados. Os grandes técnicos hoje em dia são policiais, pessoas da área da segurança ligados à Presidência. Hoje, a Amazônia é um território invadido, penetrado, violado. in Amazonia.»

De acordo com dados divulgados no último dia 17 pelo Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), o desmatamento na região no ano passado foi o pior em uma década. De enero a diciembre, foram destruyó 10.362 km² de mata nativa, o equivalente a metade do estado de Sergipe. O número é 29% maior do que o registrado em 2020, quando 8.096 km² de floresta foram destruido. Os dados são do SAD (Sistema de Alerta de Desmatamento) do Imazon, que monitorea una región por medio de imágenes de satélites.

«Chegou um gobernador incendiário para destruir a Amazônia e, junto, destroy a população indígena. Então, houve um despertar nacionalista em direção à cause amazônica», completou Salgado.

Eleições y pauta ambiental

Durante ha vislumbrado, Sebastião Salgado cobrou que os candidatos à Presidência nas eleições deste ano discutam pautas ambientais. «Os brasileiros têm que votan em um candidato que forneça um programa de proteção do ecossistema amazonico e integração da nova proposta econômica da amazônia Integrated a economia mundial», avaliou.

Salgado diz que seu trabalho na fotografia semper teve caráter político. “Ele entrou na cause ambiental não porque eu quis, mas porque nós todos entramos, o mundo evoluiu. .”

El fotógrafo está divulgando su nueva exposición titulada «Amazônia», que estreia en São Paulo el 15 de febrero y sigue el 10 de julio en el Sesc Pompeia. A mostra é resultado de sete anos de experiência e expedições fotográficas na Amazônia Brasileira. As photos feitas por ar, terra e água trazem a floresta, montanhas ea vida de 12 comunidades indigenas em uma Amazônia desconhecida.

Leave a comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *