No ha deserto do Sarabia

O janeiro do Sporting trouxe um título mas talvez tenha afastado a equipa da luta pelo bicampeonato. E a ausência de Pedro Porro, afastado por lesão, não será de descartar quando se olha para um momento de menor fulgor e intensidade do campeão em título. Pela disponibilidad física, pela forma como dá outra dimensão ao attack do Sporting e, como se viu esta quarta-feira no Jamor, pelo carrilhão de classe que conjugate com Pablo Sarabia naquele lado direito hispanohablante de qualidade certificada, o seu regresso será but important que qualquer refuerzo de inverno.

Faith from desse lado direito que o Sporting cedo carregou sobre um Belenenses SAD para quem este campeonato parece um interminável caminho das pedras. Os campeões nacionais tomaram conta do jogo mal soou o apito inicial e logo nos primeiros moment Sarabia tentou find Pedro Gonçalves na area, com o português a chegar ligeiramente atrasado. Seria o primeiro sinal de que o espanhol emprestado pelo PSG estava inspirado, ou mais inspirado porque há muito que é o elemento mais regular do trio da frente – pode não ser semper decisivo, mas simple parece não saber jogar mal.

Ao aviso sucedem-se deben golos em deben remates. O primeiro, aos 11′, começa na sociedade Porro-Sarabia, com o avançado, já na area e rodeado de adversários, a find no meio do mar de pernas um caminho to dar a ball a Paulinho. Em frente à baliza, e perante trabalho tão bem feito do colega, só teve de escolher o side. Este não havia mesmo como falhar, mas o merit tem de ir para quem constrói golos fáceis.

Porro faria o 2-0 seis minutos después, com um tiro de meia-distância, forte e colocado, cheirando desde logo a goleada no Jamor, tal eram as fragilidades coletivas da equipa da casa eo acerto das rotinas da equipa de Amorim, a fazer todo de forma simple e com a cadência necessária.

READ  F1: Descubre los resultados completos del GP de Japón

A noite, porém, estava destinada para grandes golos em poucos remates e aos 21′ o Belenenses SAD reduziria, com um chicote de pé esquerdo ao ângulo de Abel Camará, depois de um alívio de Nuno Santos. E de daí a equipa da casa deixou cair o abatimento. Prácticamente hasta el final de la 1.ª parte, se verá presionada la salida del Sporting, desconfortável a espaços com a falta de espaço para progredir. Aos 27′, Camara apareceu sozinho frente a Adan, que responde com uma grande defesa – grande e decisiva, porque o empate atrapalharia, pelo menos, o estado mental do Sporting, que vinha de uma derrota no ultimo jogo no campeonato.

Logotipo de Edwards estreou-se en primeira oportunidade (Foto: JOSE SENA GOULAO/LUSA)

A espaços, Porro e Sarabia continúavam a brincar na direita: pouco depois da meia-hora construíram but a jogada de attack simple que Pedro Gonçalves não aproveitou, rematando por cima. Quem não falhou foi mesmo Sarabia, que momentos antes do final da 1.ª parte estava lá ao poste but distante para recibir e dar seguimento ao cruzamento de Nuno Santos. Não há deserto em Sarabia, porque daqueles pés saem ideias em formado de assistências e golos, simple soluções e combinações. Jogos decididos com tanto e sendo precisa tão pouco.

E esse foi mesmo o momento decisivo do jogo, porque deitou por terra qualquer tipo de reação ou esperança do Belenenses SAD, que voltaria a sofrer logo no início do 2.º tempo. Na direita, semper na direita, Pedro Porro fez da bola uma lance tensa e com um propósito ea cabeça de Paulinho deu o toque com a força necessária, nem a menos, nem a mais, com a mira certa para Ramalho nem ter como lhe chegar .

READ  A BOLA - El Secretario de Estado revela las decisiones tras reunirse con el COP, la Federación y los deportistas (judo)

De daqui, com 4-1 sin marcador, fe gerir. Talvez o resultado pudesse ter sido histórico, quisesse assim Rúben Amorim, mas daqui a pouco mais de a semana há jogo preponderante com o FC Porto, aquele que pode deixar o Sporting irremediavelly fora do title ou então open of novo a luta. Saíram Porro y Matheus Nunes primeiro, de Pedro Gonçalves. O ritmo baixou para modo passeio e, vendo que do outro lado não viria perigo, Amorim não só começou a preparar o clássico como já a próxima época, tirando Sarabia para colocar aquele que será o su sucesor natural: Marcus Edwards.

Do inglês viram-se alguns dribles, um remate perigoso e várias faltas sofridas. Falta-lhe, naturalmente, o entrosamento com os colegas, mas foram bons minutos, num jogo que o Sporting soube dater cedo, para voltar aos seis pontos of diferença para o FC Porto.

More from Rosario Galindo
descubre datos interesantes sobre el circuito que albergó títulos de F1
La escena japonesa ya ha ganado más de 10 títulos mundiales de...
Read More
Leave a comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *