Viktor Orbán exige saber o destino de 70 mil millones de euros de fondos europeos – Executive Digest

Viktor Orbán exige saber o destino de 70 mil millones de euros de fondos europeos – Executive Digest

Viktor Orbán, Primeiro-Ministro da Hungria, indicó que esta sexta-feira que a União Europeia está à beira da bancarrota – a Comissão Europeia pediu aos States-members, na passada terça-feira, novas contribuições nacionais para o orçamento da UE no valor de 65,8 mil millones de euros hasta 2027, para financiar prioridades como apoyo a Ucrania, gestión de migración y tecnologías limpias.

Nas redes sociais, o responsável político deixou a questão: “A única pergunta que todos fazem aqui em Bruxelas é: para onde foi o dinheiro?” Orbán participa actualmente en su cimeira de owe dias dos líderes da União Europeia, em Bruxelas, e um dos temas mais controversos é a questão de saber para onde foi o dinheiro do orçamento da UE. “Surge a pergunta: how surgiu esta situação e como levaram a União Europeia à beira da falência?” perguntou Orbán.

Orbán observou ainda que a UE está a exigir mais dinheiro dos States-members, embora esteja apenas no segundo ano do seu orçamento de sete anos – ou seja, o dinheiro que foi aprovado to be gast for next years já foi gasto.

“Querem receber 50 mil milhões de euros dos Estados-members para doar à Ucrânia, enquanto não podem nem prestar contas do dinheiro que lhes demos ate agora. Querem mais dinheiro dos Estados-members para poderem pagar os juros dos empréstimos da União Europeia que contraíram before. São empréstimos dos quais a Polonia ea Hungria não viram um único cêntimo ate agora”, acusou Orbán.

READ  Un video musical muestra a la tripulación de un submarino indonesio hundiéndose cantando - Noticias

“A posição húngara é clara”, frisou. “Primeiro, queremos saber em que foi gasta una gran cantidad de dinheiro que demos ate agora. Depois, queremos saber quem é o responsável pelo facto de a União Europeia estar à beira da falência”.

Em entrevistado en rádio estatal húngara, en marginm do Conselho Europeu, en Bruselas, Viktor Orbán sustentou a mensagem.

“Uma coisa é certa: nós, húngaros, não vamos dar mais dinheiro à Ucrânia enquanto não disserem para onde foram os cerca de 70 mil milhões de euros de fundos anteriores”, referiu. “E achamos absolutamente ridículo e absurdo que devamos contribuir com mais dinheiro para financiar os custos do serviço da dívida de um empréstimo do qual ainda não recebemos os fund a que temos direito”, acrescentou.

Written By
More from Arturo Galvez
Colombo abre un nuevo espacio de trabajo gratuito en pleno centro comercial
“Después de haber sido pionero a principios de 2023 en la implantación...
Read More
Leave a comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *